terça-feira, 24 de outubro de 2017

Também posso ser juiz? Posso, posso, posso?

Um acórdão do juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto está a incendiar Portugal. Fosse isto dito há semana e meia atrás e já se tinha percebido a origem de mais de 500 focos de incêndio florestal num só dia. Assim, permanecemos na douta ignorância.
Voltando à "vaca fria" (ou quente, dependendo sempre do ponto de vista), o acórdão é referente à pena aplicada a dois homens que agrediram violentamente uma mulher, usando um objecto tão inofensivo como uma moca com pregos. A razão? Ora bem, o enxerto de mocada deve-se ao adultério cometido pela mulher.
Usando o argumento da defesa da honra, Neto de Moura (não confundir com neto de múmia, ainda que isso possa ser uma grande tentação em virtude do atraso civilizacional que o homem possui, que se refere ao Código Penal de 1886 como um documento escrito «ainda não há muito tempo») aplicou pena suspensa aos dois homens (ex-marido e ex-amante da senhora), referindo-se ainda ao adultério como um crime punido com lapidação em algumas sociedades.
Tem razão, senhor doutor. Nessas mesmas sociedades, quem mete a mão onde não deve também fica sem ela. Ora, se cá se aplicasse a mesma pena a quem mexe no que não deve, o senhor ganhava direito a colocar um gancho no lugar da manápula, que já teria ido ao ar. Seria o castigo por ter pegado na caneta para escrever tanta alarvidade num só acórdão, um objecto perigosíssimo quando na posse de um javardo mental e próximo de um garrafão de tinto.

16 comentários:

  1. Se assim fosse. Muito homem era morto. looool
    O gajo deve ter sido corneado e está traumatizado :))
    Uma verdadeira anedota.

    Adoro o teu sentido de humor.

    (vens?) Novo linke. https://prazeresecarinhossensuais.blogspot.pt/

    Bjocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cheira-me a ressabiamento, sim senhor. Isso aliado a um conservadorismo do tempo das calendas gregas. Obrigado. Vou, se me levarem ao colo =P Beijinhos

      Eliminar
  2. Lápis, meu lápis, fosses tu juiz e mundo estava afiado. Lápis ao poder!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez o mundo fosse um lugar mais bonito, Pink girl! A seu tempo, lá chegarei! =P Beijinhos, amiga.

      Eliminar
  3. Lápisamigo

    Subscrevo TUDO escreveste e ainda mais. Se o gajo fosse levar no c..., acórdão talvez se habituasse e gostasse; mas se a mulher adúltera? Gostava de ver o que faria a esposa deste digno magistrado e descobrisse que o sacana era adulto ooops, adultero sabe-se com quem... Penso que seria no mínimo fazer-lhe uma sopa de ácido sulfúrico tempera com mata-ratos e arsénico...

    O pulha, ainda por cima (ou por baixo) é reincidente: deita-lo na Boca do Inferno e em pleno Inverno - é apenas uma sugestão

    Não sei se leste o meu artigo Um pesadelo horrendo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Henrique! Saúdo o teu regresso e a saca de boas soluções para que este "senhor" entre na linha. Há sempre quem seja pior que eu =P Lá irei, meu bom amigo!

      Eliminar
  4. O que acontece às mulheres que são infiéis só em pensamento?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A essas? Devem ser punidas por não passarem desse nível de infidelidade =P Falas de algum caso que conheças, é? ;)

      Eliminar
  5. Toda esta situação é ridícula, nojenta e uma infinidade de outros nomes que não vou dizer em público!!!

    ResponderEliminar
  6. E assim se vai governando o nosso Portugal =P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim se vai desgovernando Portugal, queres tu dizer :P

      Eliminar
  7. Sempre muito discutível mas, na minha opinião, uma mulher ou homem que trai é porque não está feliz com o que tem em casa. Assim, se tem a coragem de trair, também deveria ter a coragem de dizer ao parceiro/a de forma aberta que queria a separação. Depois de separada/o, então sim, que cada um siga o seu caminho como entender.
    .
    Deixo carinhos
    .
    Blogue onde escrevo:
    https://deliriosamoresexo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo certo. Seja como for, partir depois para a agressão (ainda para mais com este grau de violência) é que já pressupõe a prática de um crime, crime esse que nunca pode ser menorizado por um juiz e utilizando os argumentos que este utilizou. A indignação do país reside toda aí.

      Eliminar
  8. O fumo dos incêndioas anda a fazer mal às pessoas, só pode

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez o fumo que lhe entra nos pulmões seja outro... =P

      Eliminar

Se vêm para contestar, fiquem quietinhos e caladinhos. Isto não é minimamente democrático e quem manda aqui sou eu! Por isso, só são permitidos afagamentos de ego, mas com jeitinho! Demasiada fricção deixa-me o pelo eriçado, tipo gato assanhado. Não é bonito!