sábado, 29 de abril de 2017

Protejam-se!

A Coreia do Norte está fortemente apostada em iniciar uma guerra com os Estados Unidos, verificados que estão os constantes testes com mísseis balísticos. No entanto, o sucesso destes exercícios é inexistente, o que me deixa bastante preocupado.
Estava bastante mais descansado se os testes estivessem a correr bem, uma vez que tinha a certeza que os mísseis acertavam naquela espécie de farol que o Trump diz que é a sua cabeça. Assim, estou para ver o dia em que isto desata tudo à estalada nuclear e o zarolho que anda a disparar bujardas a partir de Pyongyang fica ainda mais desorientado com o stress bélico. Tenho bastante receio que aponte lá a espingarda norte-coreana para a Golden Gate Bridge e acerte em cheio na Ponte 25 de Abril, que é aquilo que cá temos de mais parecido.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Boas escolhas, Assunção!

Assunção Cristas, líder do CDS-PP e candidata à Câmara Municipal de Lisboa,  tem como objectivo do seu programa eleitoral autárquico acabar com os sem-abrigo na capital.
Resta só saber quais são os métodos que a senhora pretende utilizar. Veja lá, doutora, gás sarin pode indesejavelmente contaminar também as suas amigas tias da Lapa e o uso de caçadeiras a meio da noite faz grande estardalhaço.

quinta-feira, 30 de março de 2017

EmBusto

O busto de Cristiano Ronaldo, colocado no aeroporto que ontem adoptou o seu nome, tem feito as delícias de humoristas, jornalistas, taxistas e peixeiros? Porquê peixeiros? Podia dizer que seria por causa da aparência de pargo mulato com que o rapaz ficou na representação, mas não. É só pelo facto de não me lembrar de mais nenhuma profissão acabada em "ista".
Depois de tanta chacota, o autor da obra defende-se. Emanuel Santos, um conterrâneo de Ronaldo, argumenta que se baseou numa fotografia tirada ao craque e que não teve oportunidade de estar com ele para captar a sua expressão in loco. Pois, pois! E teve azar, Senhor Emanuel. É que foi logo aquela foto em que parecia que a estrela tinha acabado de levar uma sarrafada do Pepe num treino do Real Madrid.
Na mesma entrevista, o escultor madeirense diz que o busto passou por várias fases até se apresentar o produto final. Sim, nota-se perfeitamente que o senhor fala verdade. Passou por várias fases, nomeadamente a passagem pela máquina de lavar a roupa a 60 graus, a permanência no interior do reactor nuclear de Almaraz durante três quartos de hora e o atropelamento por um cilindro em cinco ocasiões distintas.
Já ontem, Emanuel Santos tinha sido interpelado pela comunicação social, na altura da apresentação do seu trabalho. Depois de várias perguntas, o escultor foi confrontado com a questão: «e onde é que podemos ver mais obras da sua autoria»? Confesso que não ouvi a réplica, mas não me admirava que tivesse sido algo deste género: «em vários locais, como, por exemplo, centros de abate de automóveis».

quarta-feira, 22 de março de 2017

Sabes taaaanto!

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, deu origem a uma polémica de dimensões continentais. O ainda Ministro das Finanças holandês disse a um jornal alemão (curiosa coincidência...) que nos países do Sul da Europa «não se pode gastar todo o dinheiro em álcool e mulheres e, de seguida, pedir ajuda».
É uma besta, não haja dúvida. Então este energúmeno não sabe que isto não se diz? É ignorante ao ponto de desconhecer que... a expressão correcta é «não se pode gastar tudo em putas e vinho verde»?!

terça-feira, 21 de março de 2017

IndiGESto

A Procuradoria-Geral da República autorizou o prolongamento das investigações na "Operação Marquês", não existindo agora um prazo para a sua conclusão.
O pedido da equipa do Ministério Público que conduz a investigação é justificado pelo aparecimento de novos indícios de corrupção, que têm surgido com as últimas diligências, fazendo com que as pontas soltas de vários processos acabem por ser atadas.
Realmente, a "Operação Marquês" começou com o Grupo Lena, foi-lhe adicionado o empreendimento de Vale do Lobo, juntou-se-lhe a Caixa Geral de Depósitos, colocou-se-lhe a PT e, por fim, rematou-se com o GES. Umas hortaliças fresquinhas e ficamos com um belo de um cozido à portuguesa, mas em vigarice.

sábado, 18 de março de 2017

O corta-fitas rebelde

Na sua biografia (agora publicada), Jorge Sampaio refere, finalmente, as verdadeiras razões que o levaram a dissolver a Assembleia da República e a convocar novas eleições em 2004: «já estava farto do Santana (Lopes)».
Compreendo, claro. É lixado sair à noite com o bom do Pedrinho. Para além de engatar meia-dúzia de gajas mais depressa que o tempo que o Usain Bolt leva a percorrer os 100 metros planos, o que configura um cenário de concorrência desleal, uma pessoa que caminhe ao seu lado sujeita-se a tomar um banho de brilhantina só com a que é desperdiçada pela sua meia-careca luzidia faustosamente repuxada até ao pescoço.
Gostava tanto de ter o poder que o Sampaio tinha naquela altura. Era tão fixe pôr malta a andar sempre que me fartasse dela. E sabes, Jorginho, eu estava tão fartinho de ti, meu corta-fitas armado em mauzão entre sonos mais longos que os da Bela Adormecida!

quinta-feira, 16 de março de 2017