domingo, 18 de fevereiro de 2018

Ufa!

Bruno de Carvalho conseguiu fazer aprovar os três pontos que constavam da ordem de trabalhos da Assembleia-Geral de ontem à tarde com percentagens bem acima dos 75%, fasquia que o presidente do Sporting tinha colocado como condição indispensável para a sua continuidade à frente dos destinos da agremiação de Alvalade.
Por momentos, temi que não fosse possível a Bruno de Carvalho prosseguir o seu trabalho. As percentagens que se propunha alcançar eram elevadas, os pontos em discussão eram polémicos e punham em causa conceitos tão importantes como a liberdade de expressão e o direito democrático à discordância de opinião e a contestação no reino do leão parecia aumentar de tom. Felizmente, tudo terminou da melhor forma para Bruno e para quem o admira. Eu incluído, claro está.
Já me estava a ver com uma crise alérgica ao pó por ter de remexer nos DVD's dos Gato Fedorento, do Seinfeld e do Badaró para poder continuar a rir a bandeiras despregadas. Assim já não há necessidade. Quero até agradecer por esta via a quem votou massivamente na continuidade do senhor Presidente do Consel... perdão, de Bruno de carvalho: caros e estimados sócios lagartos, obrigado por garantirem que os meus dias futuros continuarão a ser ricos em matéria humorística fresquinha.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Paradoxos político-sexuais

Adolfo Mesquita Nunes fez o seu coming out numa entrevista de vida concedida ao Expresso. A homossexualidade assumida por parte do vice-presidente do CDS-PP tem merecido reacções positivas da esquerda à direita e várias têm sido as figuras do panorama político nacional a louvarem a coragem do dirigente centrista.
Eu sigo a tendência elogiosa, é claro. É de louvar a coragem e o contributo de Adolfo Mesquita Nunes para a igualdade entre heterossexuais e homossexuais e para a luta contra a discriminação em função da orientação sexual.
Ainda assim, não posso deixar de ficar estupefacto ao ver um alto dirigente de um partido conservador, cristão e defensor dos valores da família tradicional a afirmar que é gay. Para além de ter feito estremecer os alicerces da sede do Largo do Caldas, deve ter colocado Érica Fontes a pensar que pode muito bem conciliar a sua carreira na pornografia com a posição de madre superiora de uma congregação de carmelitas descalças.
Ok, esta comparação é só parva. Mas pensar que o Fernando Mendes ficou tentado a adquirir a Nutribalance já faz sentido, não faz?

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Devia opinar menos e pinar mais

Ora bem, não tenho por hábito fazer transcrições literais, mas constatado que está que sou um preguiçoso intelectualmente falando, vou fazer jus a essa minha condição e colocar aqui umas linhas que encontrei num artigo do Jornal de Notícias. São sobre a recomendação de D. Manuel Clemente, cardeal patriarca de Lisboa, acerca da vida sexual dos recasados, ou seja, os casais que voltam a refazer a sua vida conjugal depois de experiências matrimoniais fracassadas. Reza assim (e reparem que a escolha do verbo rezar foi um mero acaso... ou não):
«Cardeal patriarca de Lisboa emitiu orientações sobre o acesso dos católicos "em situação irregular" aos sacramentos, que neste caso devem ser vividos "de modo reservado".
Os católicos em "situação irregular", ou seja, aqueles que vivem uma nova união após o divórcio ou vivem uma união fora do casamento, podem ter acesso aos sacramentos, como a confissão e a comunhão, mas "em circunstâncias excecionais", defende o cardeal patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente.
Cada caso deve ser analisado individualmente e quando haja dúvidas deve ser apresentado ao tribunal diocesano. Autorizada a reintegração dos católicos recasados, D. Manuel Clemente aconselha que os sacramentos se realizem "de modo reservado" e que se deve "propor a vida em continência na nova situação", ou seja, sem prática de relações sexuais.»
Estou a imaginar um casal que se encontre nestas circunstâncias a tomar consciência das implicações desta notícia, num diálogo que pode ser muito parecido com o que vou aqui apresentar:
- Ó Quitério, tu estás a ver o que aqui está escrito? - diz o elemento feminino do casal, arregalando os olhos e deixando descair o queixo - Então, mas ele... mas o... mas não...
Achando o choque da companheira um tanto ou quanto exagerado, o homem encolhe os ombros e exclama:
- Oh, que é que tem?! Quero é que se foda!
Ao ouvir esta expressão idiomática tão nossa, a mulher olha-o de forma fulminante e atira em tom irritado:
- Será que não percebes? É isso mesmo que ele não quer que façamos, diacho!

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Orgulhosamente maluco

Depois de uma assembleia-geral bastante atribulada, Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, ponderou a sua imediata demissão do mais alto cargo do clube de Alvalade. No entanto, e após meditar sobre o cenário actual, Bruno de Carvalho resolveu suspender a decisão até ao próximo dia 17, data em que se realizará nova assembleia-geral.
Para que a demissão não se concretize, o ainda presidente dos leões fez saber que terão de ser aprovados os pontos que não chegaram sequer a ser discutidos na reunião magna de sócios do último sábado (novos estatutos e alteração do regulamento disciplinar) com 75% dos votos e ainda uma espécie de moção de confiança com 86% de aprovação.
Estas condições foram impostas no final da tarde de ontem, quando Bruno de Carvalho se dirigiu aos sócios sportinguistas. Todavia, esta manhã surgiu uma adenda à proposta inicial, tendo o líder verde-e-branco introduzido dois novos pontos a serem discutidos, votados e aprovados. São eles a promoção da sua mulher, Joana Ornelas Carvalho, ao título de Miss Universo e a criação da PIDE-DGS de Alvalade, que terão de ser unanimemente aprovados e aclamados.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Aquilo é que foi uma desarrumação

Os jornais desportivos desta manhã escrevem que Luís Filipe Vieira segurou, no último dia em que o mercado de transferências esteve aberto, o grego Andreas Samaris (pretendido pelo Swansea) e o internacional português Rafa, que era desejado pelo Nápoles.
Folgo muito em saber que o presidente do Benfica conseguiu segurar alguma coisa nos últimos dias, visto que não conseguiu fazer o mesmo aos senhores inspectores que procederam às buscas no seu domicílio durante a "Operação Lex".

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

A segurança em primeiro lugar

O Urban Beach, famoso espaço nocturno lisboeta que encerrou portas há quase três meses depois das amplamente divulgadas imagens de agressões dos seus seguranças a dois jovens no exterior, vai reabrir já amanhã. O Ministério da Administração Interna levantou a medida cautelar de interdição da discoteca após serem verificadas todas as questões relacionadas com a segurança da mesma.
Ao que pude apurar, o ministério tutelado por Eduardo Cabrita só permitiu a reabertura depois de obter a garantia por parte dos proprietários de que serão distribuídos protecções para os dentes e capacetes aos clientes ao cruzarem a entrada. Para além desta medida prioritária, os donos do Urban Comprometeram-se ainda a organizar workshops de defesa pessoal com uma regularidade mensal, assim como ficaram obrigados a contratar Floyd Mayweather para ministrar uma palestra sobre técnicas de combate em ambiente hostil.
Assim, pensa-se que não voltaremos a assistir a cenas tão lamentáveis como as da madrugada de 1 de Novembro. Doravante, os ensaios de porrada entre seguranças e clientes serão bem mais nivelados.

sábado, 20 de janeiro de 2018

Efemérides traumáticas

Donald Trump tomou posse como Presidente dos Estados Unidos há exactamente um ano.
Existe frase mais deprimente que esta? Existe. É a seguinte: Donald Trump tomou posse como Presidente dos Estados Unidos há exactamente um ano e faltam outros três para completar o mandato.