terça-feira, 20 de setembro de 2016

A alucinação virtual do infeliz

Quando se surfa pela Internet, existe a forte probabilidade de se embater com estrondo em lixo cibernético, partir a "prancha" e ficar a modos que meio desorientado na corrente virtual. Se o "surfista" se puser armado em aventureiro, apanhando "ondas" de qualidade duvidosa (que ninguém terá a petulância de aqui afirmar que correspondem a sites de poucas-vergonhas e contorcionismos em nu integral) em "spots" pouco recomendáveis, então é certinho que a queda vai ser feia e digna de caber nos maiores espalhanços do ciberespaço.
Reparem nisto: um gajo anda por aí distraído, provando o quão interessante consegue ser a vida nas alturas em que está livre de afazeres de importância superior (como é, inegavelmente, a colagem de posters de Tony Carreira e sua prol em todas as paredes da casa), quando se depara com três anúncios capazes de fazer saltar os globos oculares das órbitas do mais empedernido dos seres humanos. Numa sequência vertical, exactamente por esta ordem, surgiam as apelativas frases: «Deseja perder peso? 6kgs numa semana se beber isto»; «Ele ganha 4920€ em casa»; «This unbelievable Asian woman wants to meet you!».
Não consegui deixar de olhar para aquele lote de pérolas publicitárias como um canivete suíço na resolução de problemas relevantes na vida de um homem. O que aquele pot-pourri de milagrosas soluções não fará por um indivíduo que seja mais gordo que o João Gobern e o José Manuel Freitas juntos, que esteja mais teso que um carapau ao sol na Nazaré e que seja mais encalhado que o "Costa Concordia", pensei eu.
Na minha mente, tornou-se uma impossibilidade não estabelecer logo ali um encadeamento lógico entre aquelas três mensagens. Comecei a imaginar algo tão plausível quanto isto: a pessoa compra aquela restemenga, toma-a em doses industriais, as suas banhas jorram pelo olho do cu em forma de notas de 50€ ainda antes de conseguir chegar à retrete, aparece uma chinesa parecida com a Lucy Liu, sorridente e solidária com o "drama" alheio, a perguntar, lá na lengalenga chinesa dela, se o indivíduo pretende ter as suas nalgas lavadas com água de malvas. O gajo, ainda meio atordoado pela abrupta mudança de sorte, aprende mandarim ainda mais rapidamente que o tempo que levou a cagar milhões, responde que sim, gaguejando e expelindo perdigotos salivares. A rapariga, sempre prestável, atira-se à tarefa para a qual se ofereceu e ainda saca umas quantas moedas de euro das badanas do cu do homem, meros resquícios do jackpot rectal. E a vida do desgraçado muda radicalmente depois do milagre que a Internet operou nela.
Moral da história: a felicidade começa no ponto onde o juízo termina.

24 comentários:

  1. Olha que a agua com gengibre e salsa sabe bem :))))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabe bem a qual das bocas? :P Deixa lá, eu percebi. Estou só armado em parvo... para variar :P

      Eliminar
    2. Qures um beijo meu depois de beber aquilo? ahahahah

      Eliminar
    3. Oh, depois tinha de ir para o fim da fila dos interessados e eu não tenho paciência para esperar :P

      Eliminar
  2. Mais um texto bom :P :-) Sempre um divertimento ler-te.

    Beijoos
    Anjinha Sexy

    Prazeres e Carinhos Sexuais

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre simpática nos comentários, esta Anjinha :) Vocês obrigam-me a elevar a fasquia todos os dias. Obrigado também por isso ;) Beijinhos

      Eliminar
  3. Quando se escreve bem e com inteligência acontecem textos de elevado grau de competência. Amei ler

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Elah! Aqui está um pot-pourri de elogios! :P Muito obrigado. É um prazer quando se chega a um público cada vez maior com tanta aceitação. Bem-vinda. Põe-te à vontade e desfruta ;)

      Eliminar
  4. Já me havia apercebido
    que há muito
    'esperto nos cabeça'
    deste Lápis Roído...
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Resta saber qual das cabeças será. Com toda a probabilidade, a cabeça do dedo grande do pé direito :P Muito obrigado pelo elogio :)
      Já comentaste no post anterior, não foi? Quem és tu, Zé Gato? Ou será antes Maria Gata? Envia-me um e-mail a esclarecer-me, se assim pretenderes ;)

      Eliminar
    2. A cabeça onde se aloja o cérebro, obviamente! Na linguagem dos africanos,uma pessoa com um QI elevado, é por eles considerada, com «muito «esperto nos cabeça».
      Não comento com o meu perfil porque tenho tido alguns dissabores, parece que sou um pouco persona non grata e já têm fechado blogues quando eu apareço a comentar.
      Nunca compreendi isso e como ainda não te conheço bem, mas suponho que tens uma mente arejada, talvez um dia comente na minha qualidade de bloguer veterana, que alguns consideram metida a besta, penso eu de que, :)
      Não tenho papas na língua, mas longe de mim ofender quem quer que seja.
      Ficaste mais esclarecido? Se achares que devo enviar-te um e-mail fá-lo-ei numa boa, Porque tenho lido por aqui temas muito interessantes, que me deixam com vontade de mandar uns bitaites. :)
      JM

      Eliminar
    3. Ah, compreendo, compreendo. Também supus que fosse essa cabeça, mas fica-me sempre bem a modéstia. Ou a parvoíce :P
      Os indivíduos de raça africana têm expressões que vale a pena ter em conta, sobretudo quando estas servem para nos elogiar :)
      Tenho, por isso, uma celebridade da blogosfera no meu humilde estabelecimento? Pois bem, sente-te à vontade para dizeres o que quiseres sob a capa do anonimato, desde que salvaguardes sempre a reputação de senhora dona minha mãe :P Apesar da mensagem da caixa de comentários, isto é um espaço aberto à opinião que não têm sequer moderação ou exigência de identidade. Mente arejada é mesmo comigo, que sou um cabeça de vento :P
      O convite para mandares um e-mail para qualquer esclarecimento d dúvidas ou debate extra-blog está feito. Foi para isso mesmo que foi criado e terei muito gosto em aferir a qualidade dos teus bitaites :) Ainda que de nada me tenha servido, obrigado pela pista dada pelas tuas iniciais, JM. :)

      Eliminar
  5. Ahah começo eu a ler e a levar o assunto a sério e tu metes uma pitada hilariante 😘

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o famigerado jogo de cintura reinventado por mim :P
      Ah, não procures nada sério aqui. Tudo isto é um antro de depravação! :P

      Eliminar
  6. triste é quem acredita mesmo nisso, mas até eu às vezes gostava de cagar moedas xd
    beijinhos, Noelle :) http://supergirlinconverse.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, se ainda não as cagaste de outra forma, porque não experimentas esta solução? Se os anúncios continuam a aparecer, é porque alguém compra. Se alguém compra, é porque os resultados são satisfatórios. Think about it! :P Beijinhos

      Eliminar
  7. Encontra-se cada coisa por essa web fora...pérolas! Puras, pérolas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem me digas nada! Eu então parece que tenho um íman :P

      Eliminar
  8. Uma pessoa não pode vir aqui ler um etxto de carácter mais sério que termina logo com uma valente gargalhada! Muito bom! =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho de pensar em colocar um aviso no cabeçalho: Não ler em bibliotecas, mosteiros budistas, igrejas e salas de reuniões. Bem, quem é que no seu perfeito juízo se põe a ler isto nesses locais? Ou melhor, quem é que lê isto estando no seu perfeito juízo? :P Beijinhos

      Eliminar
  9. Já dizem os evangelhos (se não são os evangelhos, são qualquer coisa parecida) que "felizes os pobres de espírito" (leia-se os mongos e os totós), que é deles o reino dos céus.
    Dassse e anda aí meio mundo a portar-se bem para ir para o céu... como se não bastassem os malucos que temos que aturar na Terra... eheheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não vem nos Evangelhos! Quem disse isso foi o Fernando Assunção, no "Duarte & Companhia", quando andava à porrada com o Chinês. Devias saber isto melhor que eu, pá! :P

      Eliminar
  10. Respostas
    1. Ah, é isso que chamas aos meus posts, não é? Muito obrigado :P

      Eliminar

Se vêm para contestar, fiquem quietinhos e caladinhos. Isto não é minimamente democrático e quem manda aqui sou eu! Por isso, só são permitidos afagamentos de ego, mas com jeitinho! Demasiada fricção deixa-me o pelo eriçado, tipo gato assanhado. Não é bonito!