segunda-feira, 19 de junho de 2017

Aprendeste umas coisas, mulher!

A cobrir jornalisticamente os terríveis acontecimentos de Pedrógão Grande, Judite de Sousa tem sido alvo de duras críticas por fazer reportagem perto de um corpo carbonizado e apenas tapado com um lençol branco, que o operador de câmera que a acompanhava insistia em filmar.
Concordo que a jornalista da TVI está a merecer cada gotinha de veneno que é atirada na sua direcção. É de um desrespeito imensurável e nada justifica a decisão tomada por uma jornalista da sua craveira e por alguém que viveu o drama da perda de um filho há tão pouco tempo.
No entanto, há uma pergunta que não para de bailar na minha mente. É a seguinte: onde raio terá Judite ganho tanto à-vontade perto de um cadáver? Eu não quero equivocar-me, mas estou em crer que esta "qualidade" foi adquirida ao viver durante tantos anos com Fernando Seara, um verdadeiro morto político.

11 comentários:

  1. sabes que pensei o mesmo! na parte de ela estar tao confortavel perto de um cadaver carbonizado. é preciso estômago para essas coisas :/

    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma pessoa dita normal não pode estar ali com aquela descontração. Mais um bocadinho e pedia uma água de côco ou assim. Não é normal, ponto final.

      Eliminar
  2. Ainda não vi esse momento e acho que é assim que vou continuar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que fazes bem. Eras capaz de confundir a tia Judite com um médico-legista ou assim

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Sinal de que és uma pessoa sensível ;) Beijinhos

      Eliminar
  4. Assim que a vi aparecer no ecra naquela posição como se nada fosse mudei logo de canal. Que falta de noção!
    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fosse na CM TV, até parecia mal que não fosse assim. Mas vindo de quem vem... Ainda estou meio atordoado.

      Eliminar
  5. Acho deplorável a imagem, é uma exploração sem fim da sensibilidade do telespectador...
    (gostei do último parágrafo)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a exploração da semsibilidade alheia e uma demonstração da sua própria insensibilidade. Pá, não dá para perceber mesmo. Obrigado ;) Beijinhos

      Eliminar
  6. r: Muito obrigada!
    Ai não que não custa :o

    ResponderEliminar

Se vêm para contestar, fiquem quietinhos e caladinhos. Isto não é minimamente democrático e quem manda aqui sou eu! Por isso, só são permitidos afagamentos de ego, mas com jeitinho! Demasiada fricção deixa-me o pelo eriçado, tipo gato assanhado. Não é bonito!