quinta-feira, 11 de maio de 2017

O negócio é para todos, mas nem todos são para o negócio

É todo um frenesim em torno da vinda do Papa a Portugal e do centenário das aparições (ou da trip alucinada dos pastorinhos, dependendo de como lhe quiserem chamar...). Como entenderam que havia ainda um segmento de mercado que o aproveitamento da devoção católica ainda não tinha explorado em condições, alguém teve a brilhante e lucrativa ideia de inventar os pagadores de promessas.
Para quem não conhece o conceito de negócio, o que são pagadores de promessas? São indivíduos que, a troco de quantias a rondar os 2500€, se predispõem a fazer a peregrinação a Fátima, cumprindo assim o que o cliente prometeu. Por outras palavras, há quem pague 2500€ para encher os pés de bolhas a uma maltinha chica-esperta e vigarista.
Não digam a ninguém, mas eu conheço um negócio com moldes similares, mas em barato. E há muita e boa gente que já aderiu. Pagam cem vezes menos e tem a oportunidade de foder partes do corpo que não são os pés...

10 comentários:

  1. A sério!?! Eu vi a entrevista ou reportagem que deu e estava incrédula... Mas será que acreditam mesmo, mesmo, mesmo, nisso?!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Tudo muda, e na "religião" não é excepção:)
    Por muito católica que seja, acho, que nunca iria a pé. Mas cada qual adquire ou acredita no que quer. No entanto, acho tudo um comercio, o que está em torno do mesmo.

    Beijoos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, se até acreditam que a Nossa Senhora deu à luz virgem, apareceu aos pastorinhos montada numa azinheira e o Sol desatou aos pulos em 13 de Outubro, porque é que não hão-de acreditar nisso também? =P Beijinhos

      Eliminar
  3. Se já é complicado compreender o sacrifício dos peregrinos na caminhada, mais difícil ainda é compreender a entrega do sacrifiício a outros a troco de dinheiro. Se isto faz sentido? Para mim, não. Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Também já ouvi falar disso, fiquei chocada. Olha, já lá fui duas vezes a pé acompanhar e dar força a umas amigas e não ganhei um cêntimo. Decididamente não tenho olho para o negócio :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cá está. O título deste post aplica-se na perfeição a ti, que foste lá à pata e não sacaste um tostãozinho que fosse! =P

      Eliminar
  5. Só tenho a dizer que detesto o fanatísmo. Mas adoro o homem

    Um beijinho no coração e bom fim de semana!

    Diamonds In The Sky, Daniela Silva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O fanatismo nunca foi bom amigo de ninguém. Quanto ao "homem", gosto de algumas posições políticas que vai assumindo aqui e ali. Já não é mau =P Beijinhos

      Eliminar
  6. Deixa-me adivinhar........... é a (ou será "o"?) Baleia Azul. lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmoooo! Haja alguém que entenda =P

      Eliminar

Se vêm para contestar, fiquem quietinhos e caladinhos. Isto não é minimamente democrático e quem manda aqui sou eu! Por isso, só são permitidos afagamentos de ego, mas com jeitinho! Demasiada fricção deixa-me o pelo eriçado, tipo gato assanhado. Não é bonito!